Buscar

Blog do Sindmetal

28ª edição


Curso diagnóstico de rede de bordo Bosch


Através de mais uma parceria do FIEMG Competitiva, Sindmetal e Bosch, nos dias 01 e 02 de dezembro acontecerá o curso de Diagnóstico em Sistema de Rede de Bordo. O curso conta com 15 vagas e certificado Bosch.

Conteúdo do curso:

  • Principio de funcionamento de Rede de Bordo Automotiva (linha Leve e Pesada)

  • Diversos tipos CAN BUS, CAN BUS HS / LS, LIN BUS, Rede VAN, FlexRay, MOST BUS

  • Realização de medições de Sinais de Tensão e resistência com Osciloscópio e Multímetro

  • Procedimentos de reparação em redes de bordo

O curso será relizado nos dias 1 e 2 de dezembro, respectivamente nos horários das 08 às 18 e 08 às 15. Para informações/insrições ligar para o numero (34) 99762-2053 e falar com a Wyara

 

PMEs encolhem 3,9% em setembro; Black Friday e Copa do Mundo devem aquecer fim de ano

Especialista avalia como eventos sazonais de novembro e dezembro devem impactar desempenho da pequenas e médias empresas até fim do ano

A atividade econômica das pequenas e médias empresas (PMEs) recuou 3,9% em setembro na comparação com agosto. Na comparação com o mesmo mês em 2021, as atividades financeiras cresceram 1,1%, mostra o Índice Omie de Desempenho Econômico das PMEs (IODE-PMEs).

Na comparação com o mês anterior, todos os setores caíram, com de exceção de infraestrutura, que registrou crescimento de 0,4%. O setor agropecuário registrou queda de 18,8%, a maior no período. O setor de comércio caiu 5,9%, serviços registrou queda de 3,6% e indústria registrou 2,7% de redução.

O IODE-PMEs funciona como um termômetro econômico das empresas com faturamento de até R$ 50 milhões anuais, consistindo no monitoramento de 637 atividades econômicas que compõem cinco grandes setores: Agropecuário, Comércio, Indústria, Infraestrutura e Serviços. Para ler a matéria na íntegra acesse o site: https://exame.com/negocios/pmes-encolhem-39-em-setembro-black-friday-e-copa-do-mundo-devem-aquecer-fim-de-ano/

 

3 fatores para se reerguer nos negócios

O brasileiro é um empreendedor nato. Sempre quando temos oportunidade, mostramos a criatividade, dedicação e empenho necessários para comandar uma companhia. Abrir o próprio negócio, aliás, é um dos principais objetivos de muitos profissionais que desejam assumir as rédeas das próprias carreiras.


O problema é que a teoria é bem mais fácil do que a prática. Manter uma empresa exige bem mais do que força de vontade, e muitos sucumbem pelo caminho.


Isso não é problema. Para falar a verdade, chega a ser a regra no universo do empreendedorismo. De acordo com a Demografia das Empresas e Estatísticas de Empreendedorismo, divulgada pelo IBGE, apenas 37% das empresas brasileiras conseguem sobreviver após cinco anos. Isso significa que quase dois a cada três empresários não mantêm a empresa por muito tempo.


Dessa forma, mais importante do que sobreviver com a empresa é conseguir dar a volta por cima em uma segunda (terceira, quarta, quinta…) tentativa. Como diz a letra da música Volta por Cima, de Paulo Vanzolini, é preciso levantar e sacudir a poeira. Para isso, três fatores se revelam primordiais. Para ler a matéria na íntegra acesse o site: https://administradores.com.br/noticias/3-fatores-para-se-reerguer-nos-negocios


15 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo